Loading
fechar

Acesse o conteúdo da Revista

Se você não tem cadastro, Cadastre-se agora

Acesse o conteúdo completo Assine a Revista

Impressa ou digital, em até 12x no cartão

Carrinho

Seu carrinho contém

Item Valor

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00
Subtotal R$ 149,90

Matérias

Encontre a matéria abaixo ou pesquise aqui

ou por Revistas Guias Seções Cadernos Especiais

Perfis » Negócios PE - 28ª Edição

Ele nasceu para isso

Gabriel Bacelar
Gabriel Bacelar

Por Drayton Nejaim | Foto de Bosco Lacerda

Toda criança fantasia com muitas profissões. O engenheiro civil Gabriel Bacelar não prestou atenção nessa regra. Nascido em Parnaíba, atualmente a segunda cidade mais importante do Piauí e um dos quatro municípios litorâneos do Estado, o menino Gabriel, com apenas seis anos, recebeu de presente do pai um chapéu branco, tradicionalmente usado por engenheiros. “Desde a infância eu sabia que seria engenheiro”, lembra ele.

De família abonada, Gabriel Bacelar cresceu assistindo ao pai, o comerciante Durval, homem próspero que se tornara sócio do Banco de Parnaíba, atuar como dublê de construtor, edificando casas para locação. Aos 15 anos, como muitos jovens de famílias bem posicionadas do Nordeste, Gabriel veio estudar no Recife, um centro de formação reconhecido na região, capital que já abrigava o irmão, Francisco de Assis, estudante da Faculdade de Direito.

Gabriel veio para o Colégio Nóbrega, onde passou três anos e saiu para estudar a tão sonhada engenharia depois de aprovado no vestibular da Politécnica, aos 18 anos. Formou-se em 1963, mas um ano antes já havia começado a trabalhar na área de cálculo estrutural como estagiário do professor Eleomar Martorelli, docente dessa disciplina na Poli.

Duas estradas se abriram na carreira do jovem engenheiro recém-formado. A primeira, como profissional liberal de cálculo estrutural, atividade que exerceu durante 15 anos de maneira ininterrupta e que legou a ele 400 obras calculadas, muitas para construtores conhecidos como David Santini e Linaldo Uchoa. A segunda lhe conferiu projeção, e era um caminho comum à época, para os jovens engenheiros, o serviço público. Gabriel Bacelar começou a atuar no Departamento de Obras e Fiscalização do Serviço Público (DOFSP). Quatro anos depois, quando o colega Armando Cairutas assumiu o Departamento no Governo Nilo Coelho, convidou Gabriel para vice-diretor. Ele ocupou essa função por mais quatro anos até que, no Governo Eraldo Gueiros, assumiu a posição de Cairutas, alçado à condição de secretário estadual de Obras.

Seu período à frente do DOFSP (responsável por construir em todo o Estado os edifícios do Governo) foi marcado pela construção da sede do órgão, que atualmente abriga a vice-governadoria. Àquela altura, Gabriel já sabia que o serviço público seria um ciclo e não uma carreira. Entretanto, a experiência acumulada por ele despertou a atenção do prefeito Antonio Farias, que o convidou para ser secretário de Obras da Prefeitura do Recife.

Como secretário municipal, foi responsável pela urbanização do Pina, conclusão do prédio da Prefeitura, restauração do Mercado de São José e do Teatro de Santa Isabel e construção da Avenida Mario Melo, Viaduto da Cabanga, Ponte da Ilha Joana Bezerra, Ponte Paulo Guerra, além da duplicação da Avenida Recife, entre outras importantes obras.


Concluído o ciclo no serviço público, o engenheiro, que já fazia incursões como incorporador através da Encil Engenharia, decidiu fundar em 1985 a construtora GB. Desde o início mirou apartamentos de classe média com 100 m² e, com esse padrão, edificou cerca de 15 empreendimentos. O primeiro, o Edifício Mediterrâneo, foi construído em Boa Viagem.

Apenas dois anos depois de abrir a GB, a liderança de Gabriel Bacelar era novamente reconhecida com a eleição para a presidência da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE). “Minha gestão foi marcada pela aproximação com os órgãos públicos, uma contribuição natural em função da minha trajetória. O mandato foi bem sucedido por conseguirmos ampliar o quadro de associados de 35 para 60 e lançarmos a pesquisa imobiliária”, recorda, orgulhoso, o veterano engenheiro.

Na primeira metade dos anos noventa, com a interrupção dos financiamentos bancários, a GB começou a edificar condomínios fechados, modalidade em que o construtor recebe uma taxa de administração como remuneração, o que exige uma disciplina orçamentária acima da média. “Minha formação familiar fez com que eu tivesse sempre a preocupação de ter o controle e nunca esbanjar. Aprendi de berço a ter o pé no chão com dinheiro”, ensina.

A segunda metade dessa década evidenciou a ascensão dos filhos Durval e Bruno, também engenheiros, como partícipes da gestão e decisões estratégicas da marca fomentada pelo pai, que hoje acumula as funções de presidente e diretor financeiro da GB, uma construtora que entregou 4 mil apartamentos (de classe média e alta), distribuídos em 80 empreendimentos num total de 500 mil m² de área construída.

Junto com o retorno e a popularização do financiamento bancário e do DNA esculpido na disciplina orçamentária veio a capacidade de construir em escala e a visão de agregar valor à marca. Na última década, a GB passou a ofertar também empreendimentos de altíssimo padrão e hoje constrói simultaneamente 18 edificações, sendo 7 condomínios fechados. Um detalhe importante: todas as incorporações continuam respeitando a vocação da empresa eleita no início por Gabriel, unidades habitacionais com até 100 m², incluindo-se aí obras que respondem a tendências demográficas deste tempo, como a linha Green Life de Home Service, responsável por três empreendimentos em construção.

Após 50 anos de atividade profissional, Gabriel Bacelar ainda mantém o olhar daquela criança de seis anos que usava chapéu branco e sonhava em ser engenheiro. Gabriel realizou seu sonho e descobriu, em sua trajetória, que na vida isso não tem preço.

Negócios PE - 28ª Edição
Revista Negócios PE

Negócios PE - 28ª Edição

Matérias desta edição

Negócios PE - 28ª Edição
Negócios PE

Negócios PE - 28ª Edição

Apenas R$ 29,90
Publicidade | Publicidade 03 - Banner Matrias
PUBLICIDADE