Loading
fechar

Acesse o conteúdo da Revista

Se você não tem cadastro, Cadastre-se agora

Acesse o conteúdo completo Assine a Revista

Impressa ou digital, em até 12x no cartão

Carrinho

Seu carrinho contém

Item Valor

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00
Subtotal R$ 149,90

Matérias

Encontre a matéria abaixo ou pesquise aqui

ou por Revistas Guias Seções Cadernos Especiais

Colunas » Negócios PE - 28ª Edição

Espaço Ceplan

Consultoria Econômica e Planejamento

>> PRINCIPAIS INDICADORES

Fonte: IBGE; CONDEPE/FIDEM; FGV; SEFAZ-PE; RAIS-CAGED/MTE; SECEX/MDIC. Elaboração: CEPLAN.
1. Com ajuste sazonal.
2. Em relação ao mesmo período do ano anterior, exceto a taxa de desemprego.

>> PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM QUEDA
A pesquisa industrial do IBGE mostra que a produção física da indústria caiu 3,7% em março de 2013 comparada com o mesmo mês do ano passado, acumulando perda de 2,65% este ano. Tanto no mês quanto no acumulado do ano, as perdas foram superiores à média do país (-3,3% e -0,5%). Contribuiu para a queda da produção industrial a seca que reduziu a oferta de cana-de- açúcar para a produção sucroalcooleira. Os efeitos dos novos investimentos na indústria ainda não se fi zeram sentir já que a maioria ainda está na fase de implantação.

>> VENDAS NO VAREJO CONTINUAM PUJANTES
Baixo desemprego, rendimentos em alta e as transferências para pessoas e famílias asseguram que as vendas no varejo ampliado continuem crescendo bem em Pernambuco. No primeiro trimestre deste ano as vendas cresceram 3,7% e no acumulado de março de 2012 a março de 2013, a expansão nas vendas foi de 8,0%, acima da média brasileira de 7,2%.

>> MAIOR INFLAÇÃO DE 2013 É NA RMR
Em Abril, a maior inflação mensal do País, segundo o IPCA, ocorreu na Região Metropolitana do Recife (0,90%), situando-se bem acima da média do País (0,55%). Isso elevou a inflação acumulada no Recife, em 2013, para 3,19% também maior do que a média brasileira (2,50%). O principal vilão foi o grupo de Alimentação e Bebidas que, em 2013, acumula uma alta de 7,38%, acima da média (5,65%) observada para o Brasil. Entre as causas, pelo lado da demanda, situa-se um mercado de trabalho com rendimentos crescentes, a política de reajustes do salário mínimo e as transferências de renda, e pelo lado da oferta, a seca que tornou os alimentos mais escassos.

Negócios PE - 28ª Edição
Revista Negócios PE

Negócios PE - 28ª Edição

Matérias desta edição

Negócios PE - 28ª Edição
Negócios PE

Negócios PE - 28ª Edição

Apenas R$ 29,90
Publicidade | Publicidade 03 - Banner Matrias
PUBLICIDADE