Loading
fechar

Acesse o conteúdo da Revista

Se você não tem cadastro, Cadastre-se agora

Acesse o conteúdo completo Assine a Revista

Impressa ou digital, em até 12x no cartão

Carrinho

Seu carrinho contém

Item Valor

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00
Subtotal R$ 149,90

Matérias

Encontre a matéria abaixo ou pesquise aqui

ou por Revistas Guias Seções Cadernos Especiais

Entrevistas » Negócios PE - 36ª Edição

Marketing & Comunicação

Por Fernando Ítalo

Entrevista: Márcio Quirino


Márcio Quirino é um dos empresários mais conhecidos da publicidade em Pernambuco. Nada mal para quem nem completou 35 anos e já contabiliza 14 anos de carreira como profissional e empreendedor. Mas se engana quem pensa que ele é de se acomodar com o sucesso. Depois de uma década como sócio na Mercado Comunicação, Márcio decidiu encarar um novo desafio. Com o designer Lucídio Leão, fundou a Reserva em 2011. Bem, essa é uma outra história.

Como foi criar uma agência depois de associar o seu nome a uma marca como a da Mercado?

A experiência na Mercado foi muito rica. Mas, fui movido pela inquietação de buscar um novo modelo de negócio: criar uma agência compacta, com grande capacidade produtiva e um time motivado a contribuir com o resultado, com alto nível de comprometimento. Sempre enxerguei este modelo como o que dá certo. E foi assim que surgiu o conceito da Reserva, concebida com um plano de negócio consolidado, através de consultoria especializada e a certeza de que o nosso modelo é percebido com satisfação por nossos clientes.

O mercado local hoje está bem mais competitivo?

Sem dúvida. Profissionais excelentes, com veia empreendedora, saem de agências grandes e tradicionais e acabam abrindo as suas. Com isso, o cliente acaba tendo o dono da agência participando ativamente da gestão da conta e consequentemente entregando um resultado, na maioria das vezes, superior. Isso faz com que as agências, independente do porte, disputem o mesmo filão.

Como a Reserva se enquadra? A ideia é buscar um nicho ou concorrer em todas as áreas?

A Reserva tem seu posicionamento definido como uma agência de comunicação, que busca gerar mercado. Ou seja, o encontro entre consumidor e produto. Para isso, desenvolvemos estratégias que não estão presas ao ambiente on-line, nem ao off-line. Todo meio, toda plataforma, toda pessoa, todo lugar pode ser um ambiente para que uma estratégia nossa seja executada visando o sucesso de venda de um produto ou serviço.

Como você definiria o ano de 2015 para a publicidade em Pernambuco?

Será um ano de cautela e ainda muito incerto. Não vejo a ousadia que os anunciantes tinham no passado recente e os vejo buscando soluções de menor custo para os seus negócios. Percebo aí uma oportunidade para agências mais compactas como a nossa, que é o movimento de clientes buscando agências com níveis de comprometimento alto e preços mais enxutos. Como não temos estruturas pesadas, podemos ser mais competitivos.

O que você ressaltaria hoje como tendência que gera resultado para as marcas?

É importante desenhar estratégias sabendo que existe uma segunda tela, ou seja, ninguém, por exemplo, assiste TV longe do smartphone. Precisamos assimilar a convergência para elaborar sinergias, com alto nível de engajamento para o telespectador- usuário-internauta. Além disso, conceitos de comunicação bem construídos ainda são os grandes responsáveis por resultados de produtos e serviços.

Negócios PE - 36ª Edição
Revista Negócios PE

Negócios PE - 36ª Edição

Matérias desta edição

Publicidade | Publicidade 03 - Banner Matrias
PUBLICIDADE