Loading
fechar

Acesse o conteúdo da Revista

Se você não tem cadastro, Cadastre-se agora

Acesse o conteúdo completo Assine a Revista

Impressa ou digital, em até 12x no cartão

Carrinho

Seu carrinho contém

Item Valor

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00
Subtotal R$ 149,90

Matérias

Encontre a matéria abaixo ou pesquise aqui

ou por Revistas Guias Seções Cadernos Especiais

Artigos » Negócios PE - 19ª Edição

Pernambuco e o pós-Lula

Por Josué Mussalém

O Estado de Pernambuco vem experimentando um ciclo de crescimento econômico nos últimos sete anos com uma aceleração maior nos últimos três. O principal vetor desse crescimento é Suape, que além de abrigar um dos portos mais modernos da América Latina, possui um complexo industrial multidiversificado com aproximadamente 80 unidades industriais, algumas delas com fortes características estruturadoras, como a refinaria de petróleo, o estaleiro e a unidade produtora de resinas PET, além da montadora de veículos e a futura siderúrgica, empreendimentos anunciados recentemente.

Esse processo virtuoso de crescimento sustentado da economia pernambucana vem permitindo um avanço do nosso Produto Interno Bruto maior do que o PIB do Brasil como um todo, o que nos coloca como um importante destino dos investimentos dos grandes grupos nacionais e internacionais.

O crescimento da economia pernambucana ocorre num contexto em que podem ser observados fenômenos de ordem econômica e também social, como o processo de desconcentração econômica que sai do Sudeste em direção ao Nordeste, motivado por fatores como:

O aumento da renda real da população dessas regiões, notadamente aquelas de classes C, D e E, em virtude do aumento real do salário mínimo e das políticas sociais redistributivas ampliadas no governo Lula. Como a propensão a consumir das classes de baixa renda é igual a um, ou seja, cem por cento da renda pessoal disponível, houve uma ampliação mercadológica em bens de consumo não duráveis e duráveis, o que, por sua vez, ampliou a base mercadológica regional.

O fato de o Nordeste ter mão de obra abundante e mais barata influencia a decisão dos empresários brasileiros e estrangeiros em geral de investir na região. Soma-se a isso a conhecida capacidade de aprendizado e adaptação a novos processos produtivos do nordestino.

A localização estratégica do saliente nordestino vis-à-vis do Atlântico Sul facilita sobremaneira a implantação de unidades produtivas voltadas para a exportação de manufaturados.

Na era pós-Lula, Pernambuco deve estar atento junto ao governo da presidente Dilma para desfrutar do mesmo nível de atenção que teve do presidente que sai; atuante junto aos investidores nacionais e internacionais capazes de ampliar de forma qualificada o nível de investimento na economia pernambucana e horizontalizá-lo; vigilante à necessidade incondicional de ampliar os investimentos em infraestrutura, como saneamento básico, rodovias, abastecimento de água e a Ferrovia Transnordestina, ora em implantação, mas por enquanto a passos lentos em nosso Estado e em ritmo mais acelerado para a direção do Porto de Pecém, no Ceará.

O governador reeleito de Pernambuco, o economista Eduardo Campos, ampliou sua faixa de prestígio político nas últimas eleições ao obter o maior índice eleitoral do país. Além disso, viu dobrar o número de governadores sob a legenda do seu partido. Seu desafio agora é fazer valer esse patrimônio político no momento de obtenção de recursos federais para Pernambuco. Não será uma tarefa fácil. Os dois primeiros anos desse governo deverão ser caracterizados pelo aperto fiscal e monetário em virtude do recrudescimento da inflação. O desafio atual para Pernambuco é garantir a continuidade do crescimento econômico com reflexos positivos sobre o emprego e a renda conquistados nos últimos anos. Competência temos de sobra.          

Josué Mussalém é economista e administrador de empresas. Foi auditor de contas públicas do TCE, auditor tributário da Secretaria da Fazenda de Pernambuco, presidente da URB-Recife e superintendente de planejamento da Fundaj. Especialista em Ciência e Tecnologia pela Escola Superior de Guerra do Rio de Janeiro, atua como conferencista em economia e geopolítica no Brasil, Estados Unidos e na Europa e como consultor de empresas e governos. jmussalem@hotmail.com

Negócios PE - 19ª Edição
Revista Negócios PE

Negócios PE - 19ª Edição

Matérias desta edição

Publicidade | Publicidade 03 - Banner Matrias
PUBLICIDADE