Loading
fechar

Acesse o conteúdo da Revista

Se você não tem cadastro, Cadastre-se agora

Acesse o conteúdo completo Assine a Revista

Impressa ou digital, em até 12x no cartão

Carrinho

Seu carrinho contém

Item Valor

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00

Revista Negócios PE

Edição nº 142

R$ 130,00
Subtotal R$ 149,90

Matérias

Encontre a matéria abaixo ou pesquise aqui

ou por Revistas Guias Seções Cadernos Especiais

Relatórios » Relatório de Ações Sustentáveis 2012/1

Sesi - Programa Indústria Saudável

Objetivo maior é incentivar o trabalhador na busca de qualidade de vida.
Bettina Poggi (analista líder de saúde), Eveline Remijo (diretora de operações) e Cynthia Carvalho (analista líder de responsabilidade social), gestoras do Sesi

Em 2008, o Observatório Sesi desenvolveu um estudo de tendências sociais, elencando os maiores desafios da Indústria para a promoção da qualidade de vida de seus trabalhadores, bem como para a adoção de práticas socialmente responsáveis pelas suas estruturas de gestão e de negócios.

A pesquisa evidenciou que a qualidade de vida do trabalhador é o diferencial e que questões de lazer e estilo de vida, saúde e segurança no trabalho, além da responsabilidade social empresarial, representam grandes desafios para a competitividade e a sustentabilidade da indústria. Foram ressaltadas como principais demandas a redução do absenteísmo por problemas de saúde e a adoção de um estilo de vida saudável pelo trabalhador.

Com base nesses estudos, o Sesi criou o Programa Indústria Saudável, cujo objetivo é criar um ambiente de trabalho que permita aos colaboradores a adoção de um estilo de vida seguro, saudável e produtivo, que contribui para elevar a produtividade e a competitividade do setor industrial. Dentro desse programa, destacam-se dois diagnósticos gratuitos: o Diagnóstico de Saúde e Estilo de Vida (DSEV) e o Modelo Sesi de Sustentabilidade no Trabalho.

O DSEV auxilia as indústrias a classificar as condições de qualidade de vida de seus trabalhadores. Realizado por profissionais da área de saúde, ele identifica as condições de saúde, trabalho e estilo de vida dos funcionários. Em 2011 mais de 30 empresas do Estado, de diferentes atividades, realizaram esse diagnóstico. É importante salientar que, ao realizar o DSEV, as indústrias passam a contar com a informação necessária para dimensionar o problema das doenças crônicas não transmissíveis e seus fatores de risco. A partir desse diagnóstico, a cada dois anos, o Sesi fornece informações precisas e atualizadas para subsidiar a tomada de decisões sobre alternativas eficazes de saúde e segurança do trabalhador.

Já o Modelo Sesi de Sustentabilidade no Trabalho é um método de diagnóstico e autoavaliação que pos¬sibilita uma reflexão sobre seus processos relacionados à sustentabilidade e à qualida¬de de vida no trabalho. Ele oferece às industriais uma avaliação de práticas e performances em seis áreas: gestão de pessoas, educação e desenvolvimento, ambiente de trabalho seguro e saudável, cultura organi-zacional, inovação e desenvolvimento socioambiental. O diagnóstico ajuda as empresas a crescer de forma sustentável, produzindo com mais eficiência e projetando uma imagem positiva para clientes, fornecedores e para a sociedade em geral.

ATENÇÃO

Aproximadamente 3.000 trabalhadores foram consultados e o resultado mostrou que:

- 8,4% dos entrevistados se reconheceram como hipertensos e 1,6% como diabéticos;

- Mais de 50% mostraram que já adotam o consumo diário de frutas e verduras;

- Apenas 30% praticam atividades físicas em quantidade suficiente para beneficiar a saúde;

- De 2010 a 2011, 67 empresas de Pernambuco aplicaram o Modelo Sesi de Sustentabilidade no Trabalho.

Relatório de Ações Sustentáveis 2012/1
Revista Negócios PE

Relatório de Ações Sustentáveis 2012/1

Matérias desta edição

Publicidade | Publicidade 03 - Banner Matrias
PUBLICIDADE